Image Header

CPK

A sua História

O Centro Português de Karate foi fundado em Setembro de 1969, pelos Arquitetos José Manuel Custódio e Luís Cunha, tendo sido a sua primeira sede e local de treino na Avenida da República, 93 - C, na Parede.

O primeiro responsável técnico, foi um engenheiro Sul-africano que se encontrava em Portugal, Ronald Clark, na altura o Karateka mais graduado em Portugal (1º Dan).

Um dos objetivos da fundação do CPK foi enquadrar o Karate numa estrutura adequada e consequente para a prática do Karate como Desporto, na medida em que, até aí, o Karate em Portugal estava dependente da União Portuguesa de Budo, cujos estatutos não permitiam aos seus filiados a prática desportiva.

A apertada legislação portuguesa (Dec. Lei 48462 de 2.7.1968 e Dec. Lei 105/72 de 30.3.1972) estrangulava o incremento do Karate, ao estabelecer que a prática de artes marciais, poderia pôr em risco a segurança interna, pelo que, é criado um organismo estatal salazarista sob a dependência do Ministério da Defesa, com o intuito de manter sob vigilância os centros de prática e os seus praticantes. Um dos muitos exemplos, é a obrigatoriedade de os centros enviarem mensalmente a listagem dos seus atletas e respetivas certidões de registo criminal.

Não obstante as restrições, os fundadores do CPK frequentaram estágios internacionais, organizaram cursos de formação, realizaram estágios com mestres estrangeiros, organizaram pela primeira vez em Portugal competições de Karate e participaram em Campeonatos Europeus e Mundiais. De realçar que o CPK foi a instituição portuguesa que foi aceite como membro dos organismos internacionais com maior importância, a saber:

  • Em 1970 no Karate Centre of South Africa, tendo sido nomeado Diretor Técnico Honorário do CPK, o Sensei Stan Shmidt;
  • Em Janeiro de 1971, é filiado na Japan Karate Association (JKA);
  • Em 197? na WUKO (World Union Karate Organization);
  • Em 197? na FEKO (Federation of European Karate Organization), EKU (European Karate Union), sendo o CPK sócio fundador e membro do Conselho Técnico;
  • Em 197? na EAKF (European Amateur Karate Federation) como sócio fundador, assim como na IAKF (International Amateur Karate Federation).

Entre 1969 e 1975, foram inúmeras as grandes personalidades do Karate mundial presentes em estágios do CPK, como por exemplo, os Senseis Nakayama, Enoeda, Kanazawa, Myazaki, Oshi do estilo Shotokan, e Sensei Otsukae Suzuki do estilo Wado-Ryu, e Sensei Higaona do estilo Goju-Ryu.

Em 1975, o CPK constituiu-se em Associação com o apoio de cerca de 1300 atletas e 14 clubes com responsabilidade técnica de instrutores do CPK. Os clubes que primeiro se constituíram em Associação foram:

  • Centro Português de Karate da Parede;
  • Bombeiros Voluntários dos Estoris;
  • Budokan de Cascais;
  • Ginásio Clube Português;
  • Luso do Barreiro;
  • Clube Naval Setubalense;
  • Casa Pessoal da Sacor;
  • Centro de Recreio Popular de Santa Cruz;
  • Lisboa Ginásio Clube;
  • Grupo Desportivo de Carcavelos;
  • Bombeiros Voluntários da Parede;
  • Academia Militar;
  • Associação Cristã da Mocidade;
  • Clube Montijense de Desportos e Sociedade Filarmónica Estrela Moitense.
José Custódio e Luís Cunha
José Custódio e Luís Cunha

Após o 25 de Abril, com a liberdade associativa e o espírito de liberdade existente, floresceram por todo o País centros de prática, destacando-se a expansão do CPK para o norte do País, tendo como principal responsável o instrutor José Ramos, que em 1976 decidiu radicar-se no Porto, tendo então uma ação importantíssima no incremento da prática e nascimento de Dojos em todo o Norte.

História CPK

A consequência do desenvolvimento associativo e das competições inter-estilos, levou à realização em 1982 no Vimeiro de uma reunião, para a qual foram convidadas todas as Associações cuja existência se conhecia, para a formação de uma Federação.

O CPK teve desde o seu início um papel importantíssimo na fundação de uma Federação, primeiro com Regino Santos, então Presidente do CPK e depois com Rómulo Machado, que foi protagonista na fundação da 1ª Federação Portuguesa de Karate (FPK) e depois na fundação da atual Federação Nacional de Karate - Portugal (FNK-P).

Image Footer
 CPK - Associação Nacional de Clubes - Fundado em 1969
D.R. 10-04-1975, III Série - n.º 84
Atualização: 16 Junho 2024 - Acessos: 111824